sábado, 30 de abril de 2011

Para acordar sorriso



Vem dispa-se aos poucos
As vestes a vida
Entristece
Veste seu nu de sensações
Aos poucos vista-se
De emoções

Vem e deite-se nua flutua
Entre carícias
Tão intimas
Deixe-se levar a mundos
Tão teus em que te resgato
Aos beijos

Vem veste minha alegria
Para amanhecer
Sorrisos
Precisa ter sonhado amor
E ao acordar sorrir
À vida.

(FlavCast – 30.04.2011)

2 comentários:

Paula Lourenco disse...

""Vem veste minha alegria
Para amanhecer
Sorrisos
Precisa ter sonhado amor.."" e mais uma vez fico fascinada com a beleza e magia das tua palavras, belissimo poema, amei! beijinhos de sol

FlavCast disse...

Paula,
as palavras são simples como o amor deve ser. Talvez a simplicidade seja envolvente.

Beijos e obrigado pelo comentário.
:)