domingo, 1 de maio de 2011

Só de chuva


Só de chuva
Só de nuvens
Só de nublado
Só de você ao lado


Só emergido
Do guarda chuva
Colorido em lápis
De cor em cor
Aquarelo o dia


Só de blue
Jeans rasgado
Ouve-se o silêncio
Entre o surdo raio
E límpido índigo


Só de largado
O jornal amassado
E aquele cheiro frio
De chuva melancolia
Num pensar de repente
Te faz presente


Só de chuva passada
Só de nuvens lindas
Só de nublado o tempo
Só de você ao lado
Nem sempre.


(FlavCast – 01.05.2011)

2 comentários:

Daniella disse...

Lindíssimo! Como a chuva, circunstancial! Bjo.

FlavCast disse...

Obrigado Daniela! Beijo.