quinta-feira, 10 de março de 2011

Louco sonho




Fosse o começo da tarde
Apenas baluarte
Ou entardecer
Amor dançado

Levado em estandarte

Viver faz parte
Mesmo que loucura fosse
Um romântico Bonaparte
Ou olhar de uma apache

Se derreter com o pistache
Amar a vida a sorrir
Era a idéia da arte
De reinventar-se

Na banheira
De louça branca
amar
Louco sonho revisitado.

(FlavCast – 10.03.2011)

4 comentários:

Leila Onofre disse...

Lindo e poeticamente cantado...Obrigado

FlavCast disse...

Obrigado Leila! Seja bem vinda.

Sopro Vida Sem Margens disse...

Belo...com excelentes analogias!!

Um beijinho
da
Blimunda

FlavCast disse...

Obrigado pelo comentário Blimunda. Importante ter essa referência.

Beijo